Seguidores

sábado, 15 de setembro de 2012

Crianças na Umbanda











Criança, Cosminho ou Erê e há ainda a falange dos Exus-Mirins: Postarei um entendimento sobre essas denominações. 
Criança: é todo o espírito que usa sua forma fluídica, ou perispiritual como a forma de uma criança, apesar desta roupagem alguns guias usam apenas como forma de mensagem pois são espíritos que já tiveram várias encarnações e que apenas se apresentam desta forma para transmitir a pureza do ser humano, há muitas crianças que são espíritos velhos, mas ainda usam desta forma, normalmente são os espíritos mais evoluídos, por este motivo tem autorização de se passar como espírito puro, livre dos apegos humanos. Não devemos trata-los como crianças terrênas, pois ali há uma grande sabedoria, e grande comunicação com o plano mais elevado, não devemos confundir pureza e inocência com irresponsabilidade e ingênuidade. Ás vezes o que vemos é uma descarga das ansiedades e traquinagens que o próprio médium passa pra entidade, criança espiritual é apenas um espírito que usa esta forma e não um brinquedinho das vaidades mediúnicas.
Cosminho: Os Cosminhos são espíritos da linha mais pura de São Cosme e Damião, são crianças que trabalham somente em curas espirituais, ajudando em casos ligados as crianças terrênas, gestantes e mulheres que querem engravidar, normalmente em terra são crianças que quase não brincam, ficam fixadas em trabalhar aplicando passes as pessoas, não são traquinas, são entidades que quase não falam se aprimorando apenas em passes energéticos. Os nomes destes espíritos costumam lembrar coisas da natureza ou nome de crianças simples: Luz da Manhã, Indiozinho, Indiazinha, Tupãzinho, Sol da Manhã, Joãozinho, Mariazinha, Terezinha.
Erê: Erês são as crianças que mais vemos em terra, são espirítos em evolução que usam esta forma fluídica como forma de aprendizado, não são espirítos tão iluminados como os Cosminhos, mas são detentores de grande poder, e grande valia para a Umbanda, são espíritos que transitam pelos planos elevados também, é errado falar que Erê é igual Exu-mirim, Erê são crianças que transitam apenas no plano alto, mas em esferas inferiores, e não tão sublimes como os Cosminhos, em terra esses espíritos são mais ligados a apegos mundanos, adoram guaraná, doces, são brincalhões, gostam de alguma traquinagem, mas sempre respeitam as leis impostas pelos pretos-velhos. Os nomes destes guias costumam ser compostos: Ruizinho do Oriente, Luizinho da Ponte, Joãozinho da Mata, Pedrinho da Cachoeira, Mariazinha da Praia, Aninha d´agua. 
Exus-Mirins: Os espiritos desta linha são trabalhados apenas em alguns terreiros pois é uma falange delicada de trabalho, os espíritos que se manisfestam nesta linha são guias que tem forma de criança também, mas trabalham na energia do baixo astral, isso não quer dizer que são maus, pois são a mão de Deus nas trevas, como os Exus Guardiões, os Exus-mirins trabalham para a lei de Deus, são a lâmina da espada de Zambi, não devemos confundi-los com com demoninhos, pois não são, são espiritos que usam uma forma fluídica mais densa para penetrar em campos de enrgia negativa. Em terra são os mais aprontões, pois não são tão puros como os Cosminho e Erês, o trabalho árduo no baixo astral ajudaram estes espíritos a serem grandes sábios e manipuladores dos elementos. Todos Exus-Mirins são subordinados por um Exu, mas a linha deles é apadrinhada pelo Exu Tiriri. Alguns em terra fumam cigarros, bebem bebidas alcoólicas, em alguns terreiros dá-se refrigerante de cola para esta linha. Os nomes destes espíritos costuma lembrar o Exu a quem eles servem: Lodinho, Brasinha, Calunguinha, Caveirinha, Toquinho, Pomba-Gira Menininha, Rosinha, Florzinha da Noite, Veludinho da Meia-Noite.
É importante ressaltar que alguns espíritos têm autorização de transitar e transmutar nas três linhas juntas.
Que Oxalá nos abençoe sempre...

Saravá as Crianças de Umbanda .'. \|/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário